Sertão Andaluz

 



                                                  
Através de pesquisa histórica, a coreógrafa Márcia Gelape constatou que o flamenco chegou à cultura sertaneja através da imigração dos sefarditas (habitantes da península Ibérica) que obrigados, a se converterem ao cristianismo e perseguidos pela inquisição vieram para o Brasil
A maior parte chega ao nordeste, contribuindo para a identidade cultural nordestina e quando chega ao fim o Brasil holandês e a inquisição toma poder nessas terras, muitos sefarditas que não conseguiram partir para Holanda ou Nova York, descem pelo sertão brasileiro em busca da recém descoberta capitania das Minas Gerais, terra promissora com muita necessidade de mão de obra. Nesse percurso muitas famílias são engolidas pelo sertão, chegando a fazer parte de diversos movimentos de guerrilha, sempre buscando o direito de cidadania e de livre expressão cultural e religiosa.



O espetáculo propõe este resgate: a influência do flamenco na cultura sertaneja.



Ao mesclar as duas expressões artísticas, dadas á proximidade e familiaridade constatada, estamos voltando a um momento e linguagem que no passado foi o mesmo.


 

O Brasil sintetiza a força criadora da pluralidade cultural. Em muitos casos perdeu-se no tempo a origem de várias manifestações culturais por se originarem de culturas perseguidas ou por ter na transmissão oral sua única forma de preservação.



Vários aspectos andaluzes passaram a fazer parte de nossas raízes e se introjetaram em nossos valores sociais, em nossa forma de fazer música, dançar e nas festividades populares. De uma profunda pesquisa da dança, das músicas sertanejas e da viola caipira surgiu um encontro inesperado: o flamenco e o sertão.

TRILHA SONORA:
Lirinha( Cordel do fogo Encantado)                                                                 com Chico Lobo  
em evento juntos                                                                       

                                               
                                                          

  Márcia Gelape abre o espetáculo em grande estilo: o Soleá da seca de sua autoria onde as duas culturas se mesclam de forma natural. A trilha sonora do Sertão Andaluz foi montada visando comprovar musicalmente esta descendência: o flamenco é tocado pela viola caipira e enriquecido pelo modo nordestino. Chico Lobo compõe músicas que falam do sertão à Andaluzia. Lirinha e o Cordel do Fogo Encantado cedem gentilmente sua poesia musicada para se falar do som, da seca e da chuva. Participam também da trilha Déa Trancoso, representando o canto das lavadeiras do Jequitinhonha;André Siqueira, fazendo flamenco em seu violão brasileiro e Fortuna com seu canto em ladino, reverenciando a origem de tudo.


                                                              

                             

                                     

                                                         

                                                                                                                                                   

                               

                               

                                           

                                           
 

                               
                               

                                          

                                           

                              
                                           
                                               
                                             




                            

                             
                               


                              
                            
                           
                                                  


      
                                               


Vídeos:
Eu sou o sertão- (poesia de Marcia Gelape declamação: Gabriela Luque/ Anderson da Matta. Violão: Marcelo Muzzi e Kiko Muzzi / soleá da Seca música de Marcia Gelape. Gravação interpretada por Chico Lobo e André Siqueira) 
http://www.youtube.com/watch?v=aF66bwsAqAo-  


Recife- alegria de um povo triste ( Antes dos mouros- Cordel do Fogo Encantado):http://www.youtube.com/watch?v=Uo2hh0ncQgc
Recife- alegria de um povo triste ( Salve/ Auto do cruzeiro e Chover- Cordel do Fogo Encantado):
 http://www.youtube.com/watch?v=RycB-2hWpYk 

Recife- alegria de um povo triste- " Seu boiadeiro"( maculêlê- Cordel do Fogo Encantado):
Festa do Divino-Sagrado e profano ( Zecher/Adonai/ Lundu mineiro- Chico Lobo) :http://www.youtube.com/watch?v=S2R5iWIVCH0
Cangaço (mixagem de vários instrumentos e vozes- Marcia Gelape e Chico Lobo):

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!